Indicado como o melhor site de redação para concurso público, vestibular, prova do Enem e atividades escolares e acadêmicas. Visite-o!

Português, Leitura e Interpretação de Texto


LINGUAGEM, LÍNGUA E FALA



LINGUAGEM



LINGUAGEM NÃO VERBAL

A linguagem é sinônimo de comunicação efetiva, real entre os seres, humanos ou não. É qualquer forma de manifestação comunicativa. Neste trabalho, o foco é a linguagem que se processa entre os seres humanos, apenas. Existem várias possibilidades de a linguagem ou comunicação ocorrer, segundo o modo e os recursos usados para isso. Assim, fala-se em vários tipos de comunicação ou linguagem como:

1. Linguagem gestual — realizada por meio de gestos, expressões faciais e das inúmeras posições que nosso corpo pode assumir. O guarda de trânsito usa linguagem gestual quando ergue o braço direito sinalizando a proibição de tráfego em um determinado sentido. Alguém pode dar uma piscada de olho para outra pessoa com quem deseja flertar, usando a expressão de seu rosto como linguagem gestual. Uma personagem de desenho animado pode apresentar-se com as costas curvadas, cabeça baixa e braços estendidos ao lado do corpo em sinal de desânimo, usando o seu corpo como linguagem gestual para comunicar o cansaço, esgotamento físico e mental, desânimo etc. Algumas pessoas referem-se a este tipo de linguagem como linguagem ou comunicação corporal, expressiva. Porém, a terminologia predominante é a gestual.

Linguagem gestual


2. Linguagem sonora — realizada por intermédio de sons, que pode ser das mais variadas espécies: música, apito, sirene etc. Aqui, não se inclui a fala porque esta é um tipo de linguagem verbal. Os jogadores de futebol acatam as ordens do árbitro por meio da linguagem sonora que este emite com o auxílio do apito. Uma tropa militar entende muito bem os comandos que deve executar provenientes dos sons de uma corneta. Isso são alguns exemplos clássicos de linguagem sonora.

Esse tipo de linguagem ocorre, também, pela via sentimental das pessoas. Imagine-se no exterior, há uns dois anos sem vir ao Brasil. Em um evento qualquer, nesse país estrangeiro, você ouve o Hino Nacional Brasileiro. Será muito difícil para você conter as emoções em um momento desses. Você entrou em um estado emotivo por intermédio de uma linguagem sonora.

Linguagem sonora


3. Linguagem iconográfica — A iconografia (do grego "Eykon", imagem, e "graphia", descrição, escrita) é uma forma de linguagem que usa imagens para representar determinada mensagem. Na era pré-histórica era usada para comunicar idéias, crenças, filiação social, mitologias e cosmologias. Ainda hoje é muito usada em casos que exigem rápida comunicação, como também para expressar a criatividade do comunicador. O propósito maior da linguagem iconográfica é resumir a comunicação em seu grau máximo. Inúmeros sinais de trânsito são autênticos modelos do poder desse tipo de linguagem. Símbolos comerciais, de entidades, de redes sociais etc. também constituem exemplos de linguagem iconográfica.

Linguagem iconográfica



4. Linguagem cromática ou das cores — uma pintura, em que se distinguem cores claras e brilhantes, evidentemente, nos permite experimentar sensações distintas das despertadas por um quadro predominantemente escuro e opaco. Essas diferentes percepções são provocadas pela linguagem cromática. Um caso típico e bastante comum de utilização da linguagem cromática ou das cores verifica-se no artefato de sinalização de trânsito denominado semáforo. Neste, geralmente, são vistas três cores, que nos comunicam ações bem definidas a serem feitas. Existem inúmeras situações de uso desse tipo de linguagem. Tudo dependerá da convenção que foi feita para a compreensão dessa forma de comunicação ou linguagem, tecnicamente falando. Uma contundente utilização da linguagem cromática ou das cores, que causou a preocupação de pais e a intervenção de autoridades, foram as pulseiras do sexo, que surgiram na Inglaterra e foram moda, há pouco tempo, entre jovens em muitos países.

Linguagem cromática ou das cores



5. Linguagem plástica ou das formas — forma de comunicação que, comumente, se dá pelas obras de escultura e trabalhos de arquitetura. Estas nos transmitem diferentes mensagens seja pelas formas longas, finas ou estreitas, curtas, grossas ou largas. A intenção desta linguagem é despertar, no observador, sensações variadas.

Linguagem plástica ou das formas




Existem outras maneiras de exprimir-se em linguagem não verbal as quais são apenas variantes dos tipos apresentados acima. Por exemplo:


6. Linguagem mímica — nada mais é do que uma versão da linguagem gestual, podendo ser, também, denominada linguagem corporal

Formas de linguagem mímica, gestual ou corporal



7. Linguagem musical ou dos sons e ritmos — São vieses da linguagem sonora. Algumas pessoas, devido ao seu estado de consciência alterado por bebida ou droga, sentem necessidade de ouvir uma 'espécie de música' em tom demasiadamente alto, grave e de ritmo repetitivo. Outros, em razão de sua paz interior, evolução cultural ou espiritual, sentem-se atraídos por músicas eruditas ou, no mínimo, elaboradas com inegável dom. E, no meio desses dois polos, situam-se os populares que usam a músicas para mudar seus estados físicos e mentais por meio de sensações multivariadas. Há pessoas, por exemplo, que ficam tristes ao ouvir certas músicas. Isso explica o poder de comunicação dos sons sobre o ser humano. As cantigas de ninar produzem efeitos relaxantes nas crianças, enquanto as músicas de carnaval tendem a tensionar e produzir estímulos opostos em algumas pessoas adultas.

Modos variados de uso da linguagem musical ou dos sons e ritmos de acordo com a formação do indivíduo



O que vimos nesta página, até este ponto, são tipos de linguagens não verbais, que não utilizam a escrita nem a fala, uma vez que estas duas formas de expressão da linguagem classificam-se como formas de linguagem verbal. Como o interesse lingüístico recai unicamente nos tipos de linguagem baseados na palavra humana, isto é, na linguagem verbal em suas duas modalidades clássicas — a falada e a escrita — vamos situar o que se entende por língua e fala.


Lingua — é uma espécie de linguagem, como o português, o inglês, o espanhol, o chinês, o russo, o francês, o italiano etc.

A língua é um subconjunto da linguagem, uma vez que a linguagem é comum a todo ser humano, enquanto a língua restringe-se apenas uma parcela da humanidade. Essa parcela pode ser representada pelos brasileiros, ou pelos italianos etc.

Deste modo, tem-se uma concepção da língua como um sistema ou código em que estão a totalidade das formas de expressão ou articulação desses signos.


Fala — é atividade pessoal, própria do indivíduo. É a realização das normas que compõem a língua. É a prática das regras de concordância, de fonética, de regência, mesmo de modo usual. Quem fala está colocando em prática uma língua. De maneira análoga, a escrita também é um modo de concretização de uma língua sem, evidentemente, o uso de sons.